/Notícias

IPVA-SP pode ser parcelado no cartão de crédito

08/01/2021 04:40

Imagem interna

Parcelar o Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA) é uma opção para quem quer evitar que o pagamento do tributo pese no bolso neste início de ano. Em São Paulo, além da possibilidade de quitar o IPVA em três vezes, os donos de veículos podem dividir o valor no cartão de crédito.

A modalidade está disponível desde 2019 e vale também para o pagamento de outros débitos relacionados a veículos, como multa de trânsito e taxas, desde que não inscritos em dívida ativa.

Entenda como funciona.

Como pagar o IPVA com cartão de crédito?
Basta acessar o site de uma das quatro empresas credenciadas à Secretaria da Fazenda e Planejamento que oferecem esse serviço. São elas: Vamos Parcelar, Pinpag, Taki e Parcele na Hora. 

Os interessados devem informar os números da placa e do Registro Nacional de Veículo Automotor (Renavam). Com essas informações, é possível simular e escolher a melhor forma de pagamento. 

Em quantas vezes posso parcelar o IPVA?
Cada uma das empresas tem autonomia para definir o número possível de parcelas. Os sites das quatro credenciadas informam que dividem o IPVA em até 12 vezes. A Secretaria de Fazenda orienta ao contribuinte avaliar as condições mais favoráveis para o pagamento do imposto e, caso opte por realizar o pagamento no cartão de crédito, exigir o comprovante de pagamento dos débitos fiscais recolhidos. Apenas este documento comprova o recolhimento do imposto. 

Há cobrança de alguma taxa?
As empresas estão autorizadas a cobrar taxas pelo pagamento do imposto por cartão de crédito. Por isso, é importante que o proprietário do veículo pesquise e compare qual a melhor opção. 

Até quando é possível optar pelo parcelamento por cartão de crédito?
Segundo a Secretaria de Fazenda e Planejamento, isso pode ser feito a qualquer momento. No entanto, após o vencimento da parcela, serão cobrados multa e juros por atraso. 

O que levar em conta na hora de decidir pelo parcelamento no cartão de crédito?
O educador financeiro e presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, diz que o contribuinte só deve optar pelo parcelamento quando tiver uma reserva financeira. "Ter prestações não é um problema. O cidadão pode e deve usar o parcelamento. O importante é que ele tenha o equivalente ao valor parcelado aplicado para que ele possa usar em caso de necessidade e honrar com essas prestações. Ou seja, se eu parcelar, eu preciso ter esse mesmo valor guardado", afirma. 

Calendário de vencimento do IPVA-SP
O pagamento do IPVA em São Paulo começou nesta quinta-feira (7) para proprietários de veículos com placa final 1. Quem optar pelo pagamento da cota única, terá 3% de desconto. Também é possível deixar para pagar tudo em fevereiro, mas, nesse caso, não haverá redução no valor devido. 

O imposto neste ano está, em média, 6,7% mais barato no estado. Para saber o valor do imposto, basta acessar o portal da Secretaria de Fazenda e informar o número do Renavam e placa do veículo. Outra opção é consultar pela rede bancária, nos terminais de autoatendimento, internet banking e aplicativos de celular disponibilizados pelos bancos

Atualmente, São Paulo tem aproximadamente 26 milhões de veículos. Desses, 17,8 milhões estão sujeitos ao recolhimento do IPVA e 7,6 milhões estão isentos por terem mais de 20 anos de fabricação. Cerca de 618 mil são considerados isentos, imunes ou dispensados do pagamento (como taxistas, pessoas com deficiência, igrejas, entidades sem fins lucrativos, veículos oficiais e ônibus/micro-ônibus urbanos). 

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com os nossos termos de uso e política de privacidade. Ao continuar navegando, você declara estar ciente destas condições.

;